Ex-deputada Eurides Brito é condenada a 10 anos de prisão


A ex-deputada Eurides Brito (PMDB) foi condenada a 10 anos de prisão em regime fechado pelo Juiz Paulo Afonso Carmona, da 7ª Vara Criminal de Brasília, por corrupção, ao supostamente vender apoio político em troca de uma mesada paga por Durval Barbosa. A sentença proferida na noite da última sexta-feira (5/5) é uma das ações penais no âmbito da Operação Caixa de Pandora.

De acordo com o documento, Eurides recebeu pagamentos de Durval em 2006, 2007 e 2009. A peemedebista é um dos personagens filmados por Durval Barbosa recebendo dinheiro e guardando na bolsa. A ex-deputada poderá aguardar o julgamento em liberdade.

Na última sexta-feira, o juiz Paulo Carmona condenou o ex-governador José Roberto Arruda a 3 anos e 10 meses de reclusão em semiaberto e o ex-deputado Odilon Aires a 9 anos de prisão, em regime fechado.


O escândalo

A Operação Caixa de Pandora, deflagrada em 2009, é responsável por escancarar o maior escândalo de corrupção do Distrito Federal. Foram descobertas fraudes em diferentes instâncias dos poderes Executivo e Legislativo, além do setor produtivo. O auge do esquema foi a divulgação de vídeos de políticos recebendo dinheiro (todos filmados, sem saber, por Durval Barbosa).

Seja o primeiro a avaliar!


Adicionar aos favoritos

08 mai 2017


Por Dereck Lacerda
Anuncie