Anuncie

Chefe de Gabinete do TRF-4 pede prisão imediata de Lula


“Lula, o Brasil inteiro exige sua prisão.” A frase foi postada por Daniela Tagliari Kreling Lau, chefe de gabinete da Presidência do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF4), o Tribunal da Lava Jato que, no próximo dia 24, vai julgar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no famoso processo do triplex do Guarujá.

Daniela postou na quarta-feira, 3, uma petição online para reunir adesões pela confirmação da condenação do ex-presidente. Naquele dia, a servidora do TRF4 informava que, além dela, outras 233 pessoas endossaram o apelo pela prisão de Lula.

O ex-presidente da República foi condenado em primeira instância, em julho de 2017, pelo juiz Sérgio Moro, que lhe impôs uma pena de 9 anos e seis meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro que teria recebido da empreiteira OAS em forma de melhorias no apartamento do litoral paulista.

No dia 24, a Corte de apelação vai julgar os recursos da defesa de Lula e de outros seis réus neste processo.

Os advogados de Lula alegam que ele sofre uma atroz perseguição política.

O post de Daniela, em sua página pessoal no Facebook, reforça a ofensiva da defesa do ex-presidente. Daniela retirou a mensagem

No Twitter, a senadora Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, demonstrou perplexidade.

“Perseguição a Lula e ativismo político dentro do TRF4. É escandaloso”, escreveu a senadora. “O que Lula pode esperar do Poder Judiciário, TRF4, se a chefe de gabinete do Presidente do Tribunal pede no seu Face a prisão de Lula, através de um abaixo-assinado?”

09 jan 2018


Por Redação
Anuncie

Artigos Recentes

Oficiais ganham força na campanha de Bolsonaro

Oficiais ganham força na campanha de Bolsonaro

em Política

Um grupo de fiéis aliados egressos das Forças Armadas, liderado por três generais do Exército, vem ampliando seu espaço de influência na campanha de Jair Bolsonaro

23 parlamentares envolvidos na Lava Jato que perderão foro privilegiado

23 parlamentares envolvidos na Lava Jato que perderão foro privilegiado

em Política

Pelo menos 13 deputados federais e 10 senadores não conseguiram um novo mandato nas eleições e agora terão seus casos enviados para a primeira instância

Marielle: homem que quebrou placa já foi secretário de Direitos Humanos

Marielle: homem que quebrou placa já foi secretário de Direitos Humanos

em Política

Candidatos que aparecem em foto que viralizou na rede podem ser denunciados pelo Ministério Público

Candidatos já gastaram R$ 100 mi com militância e mobilização de rua

Candidatos já gastaram R$ 100 mi com militância e mobilização de rua

em Política

São recursos públicos que bancam a maior parte das campanhas

Anuncie