Anuncie

DER deixou de investir R$ 1,2 bi, inclusive na recuperação de viadutos


Não foi por falta de dinheiro. O desabamento do viaduto no Eixão Sul, na terça-feira (6/2), poderia ter sido evitado caso o Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) decidisse não contingenciar um bilionário orçamento nos últimos três anos.

Dados retirados do Sistema de Gestão Governamental (Siggo) apontam que, de 2015 a 2017, a gestão de Henrique Luduvice (foto em destaque) – exonerado do cargo de diretor nessa quarta (7) – deixou de aplicar R$ 1.216.544.973,50. O recurso estava autorizado para ser usado, mas Luduvice preferiu não gastá-lo.

O discurso de manter uma administração austera custou caro. Ao sacar a tesoura e cortar na própria carne, Luduvice colocou em risco a vida de milhares de pessoas e motoristas. Do total poupado, evitou que R$ 4.290.909 fossem empregados na manutenção e no reparo de pontes e viadutos do Distrito Federal.

As planilhas oficiais mostram que a autarquia deu importância zero ao tema. No último triênio, nenhum centavo foi gasto a fim de garantir o pleno funcionamento das estruturas elevadas erguidas na capital do país.


Novacap também deixou de investir
A Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) também deixou de destinar verbas públicas para manter os acessos reforçados e seguros. Em 2015, no primeiro ano da gestão de Rodrigo Rollemberg (PSB), a empresa foi autorizada a empenhar na recuperação de pontes e viadutos R$ 22,1 milhões, mas só usou R$ 16 milhões. No ano seguinte, usou R$ 19.540.908,33 de um total autorizado de R$ 19.547.072,00. Já em 2017, do R$ 1,9 milhão autorizado, nada foi empregado.

O diretor-presidente da Novacap, Júlio Megegotto, explicou que muitas intervenções em pontes e viadutos não aparecem na rubrica discriminada no Siggo. “Tem muito trabalho de urbanização que inclui reparos em pontes e viadutos, mas não aparece no Siggo, pois está dentro de outros projetos genéricos”, disse.

Menegotto atribuiu o desabamento no Eixão Sul a gestões passadas. “Estamos falando de 20, 30 anos sem qualquer tipo de manutenção nesses viadutos. Nós, em três anos, reformamos oito e temos projeto para reparar o restante”.

No fim da tarde de quarta (7), associações de servidores do DER-DF publicaram nota em que criticaram a demissão de Luduvice.

Já a Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão informou, em nota, não ter recebido do DER nenhum pedido de orçamento extra especificamente destinado para manutenção do viaduto do Eixão Sul.

08 fev 2018


Por Redação
Anuncie

Artigos Recentes

Brasil fica em penúltimo em pesquisa sobre simpatia de vendedores

Brasil fica em penúltimo em pesquisa sobre simpatia de vendedores

em Brasil

Pesquisa aponta que 79% dos funcionários sorri ao ver um cliente entrar na loja. Na Irlanda, país que ficou em primeiro lugar, o percentual é 97%.

Menina de 11 anos sente dores no estômago e descobre que está dando à luz

Menina de 11 anos sente dores no estômago e descobre que está dando à luz

em Mundo

Caso aconteceu na Espanha e polícia descobriu algo aterrorizante sobre o caso.

Carro quebrado e discursos políticos marcam 1º dia da Sapucaí

Carro quebrado e discursos políticos marcam 1º dia da Sapucaí

em Cultura

Entre as sete escolas que desfilaram, os destaques foram Mangueira, Paraíso do Tuiuti e Mocidade

STF deve restringir uso de auxílio-moradia por juízes

STF deve restringir uso de auxílio-moradia por juízes

em Política

Cármen Lúcia avisou entidades da magistratura que deve colocar o assunto em pauta no plenário durante o mês de março

Anuncie