Anuncie

Hans Donner propõe nova bandeira do Brasil com tons degradê e palavra "Amor"


Responsável por aberturas de novelas que estão no imaginário brasileiro há três décadas, o designer alemão naturalizado brasileiro Hans Donner apresentou nesta quinta-feira (9), durante o Fórum do Amanhã, que acontece em Tiradente (MG), um projeto para modificar a bandeira brasileira.

O projeto começou a ser concebido há mais de dez anos e, desde então, vem ganhando a atenção de Donner. Agora, entretanto, a intenção é começar a trabalhar para que ele seja enviado ao Congresso para ser implementado.

Segundo ele, o objetivo é sinalizar uma nova visão de país. Além do uso de tons de verde e amarelo em degradê, o projeto prevê modificação no sentido da faixa branca e a inserção da palavra "amor" antes do lema positivista "Ordem e Progresso".

Bandeira do Brasil atual (esq.) e o novo modelo desenhado por Hans Donner... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2017/11/09/bandeira-do-brasil.htm?utm_source=facebook.com&utm_medium=social&utm_campaign=fb-noticias&utm_content=geral&cmpid=copiaecola
Bandeira do Brasil atual (esq.) e o novo modelo desenhado por Hans Donner.

 

"Essa ideia expressa um sentimento mais positivo. O objetivo é começar por aí a resgatar a solidariedade que não pode faltar num símbolo da nação", disse.

Além disso, o sentido da faixa, que hoje forma um arco com pontas direcionadas para baixo, seria invertido, indicando para o alto.

"Quando comecei a fazer design em Viena, uma das primeiras coisas que aprendi foi que uma frase que sobe, para o alto, tem poder. E queremos sinalizar esse poder, essa mudança que é necessária. Como está, a frase indica inferioridade, e isso acaba passando para o povo", disse.

Eduardo Rombauer, um dos organizadores do evento, também defendeu a mudança na bandeira. "Resgatar o amor no centro de nosso símbolo é uma pequena mudança que mudará a maneira de percebermos a nós mesmos enquanto nação. Quem não reconhece de onde vem não tem como saber para onde quer ir. O Amor é o nosso ponto de partida, é o princípio que faltava para alcançarmos o progresso".

Apoio

O Fórum do Amanhã é uma iniciativa que tem como objetivo reunir intelectuais e populares para discutir os problemas brasileiros e apontar soluções para o futuro. Entre os idealizadores estão o economista Eduardo Gianetti e o sociólogo italiano Domenico de Masi. A primeira edição foi realizada em 2016, também em Tiradentes.

Com o objetivo de apresentar a mudança na bandeira aos brasileiros, o Fórum do Amanhã faz uma campanha virtual onde apresenta a nova proposta de design. "Estamos unidos pelo propósito de alterar a bandeira brasileira, conforme a sugestão visual de Hans Donner", disse a entidade no site oficial da petição para que a mudança seja realizada.

Ainda de acordo com os organizadores, trata-se de um movimento cívico, independente de partidos ou ideologias. "Queremos atualizar a nossa bandeira para que reflita uma nova visão de país e a crença num futuro melhor. Para gerar um sentimento mais positivo. Vamos começar por aí a resgatar a solidariedade que não pode faltar num símbolo da da nação", diz o fórum.

A expectativa é conseguir 100 mil assinaturas e, depois, enviar a proposta de mudança ao Congresso Nacional.

Caminho no Congresso

Concebido sob o ideário positivista, o principal símbolo nacional foi oficializado em 19 de novembro de 1889. Desde então, nunca sofreu alterações, exceto para a inserção de novas estrelas, que representam Estados criados depois da Proclamação da República. A intenção é que, com as assinaturas, o projeto seja encampado por algum parlamentar. Depois de dar entrada no Congresso, entretanto, o processo é relativamente simples. Segundo o professor de Direito Constitucional da Unesp (Universidade Estadual Paulista) Leopoldo Soares, a mudança ocorreria por meio de lei ordinária, que exige maioria simples no Congresso (tanto na Câmara quanto no Senado) para ser aprovada.

"A Constituição define a bandeira como um símbolo nacional, mas a forma que ela terá é objeto de uma lei ordinária. Basta a mudança ser aprovada pelos parlamentares e publicada, após a sanção do presidente, para vigorar", diz Soares. "Foi isso que ocorreu quando as novas estrelas foram colocadas na bandeira", explica.

11 nov 2017


Por Redação

Artigos Recentes

Claudia Rodrigues tem infecção no olho e corre risco de ficar cega

Claudia Rodrigues tem infecção no olho e corre risco de ficar cega

em Fama

Ela, que sofre de esclerose múltipla, está internada no hospital Albert Einsten, em São Paulo

Lula: 'Quero disputar com alguém com logotipo da Globo na testa'

Lula: 'Quero disputar com alguém com logotipo da Globo na testa'

em Política

Indireta mirou o apresentador Luciano Huck, ventilado como presidenciável para 2018

Procon fará atendimento para Black Friday a partir desta quinta

Procon fará atendimento para Black Friday a partir desta quinta

em Economia

A instituição também está fazendo monitoramento de preços de uma amostra de produtos eletroeletrônicos e eletrodomésticos para orientar o consumidor se as ofertas têm realmente o desconto anunciado

Anuncie