Anuncie

Interesses regionais esfriam negociação entre Barbosa e PSB


As articulações estaduais estão prejudicando uma possível candidatura do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa à presidência da República pelo PSB.

Ainda no ano passado, o presidente nacional do partido, Carlos Siqueira, se reuniu com Barbosa e o convidou a se filiar ao partido, com o objetivo de disputar o Planalto. Ele ficou de dar uma resposta, no início deste ano, o que ainda não foi feito.

Questionado pelo O Globo, no mês passado, se o convite a Barbosa continuava de pé, Siqueira foi lacônico. "Não se deve retirar um convite que foi feito", disse. O prazo para que isto ocorra termina no dia 7 de abril.

O líder do partido na Câmara dos Deputados, Júlio Delgado, um dos maiores defensores do nome do ex-ministro para o Planalto, também se encontrou com ele, em janeiro último, e chegou a dizer que faria um manifesto a favor da sua candidatura, mas até agora não conseguiu viabilizar o documento.

"Se o PSB continuar com essa postura de não dar sequência ao convite que foi feito, defendo que ele (Barbosa) escolha um outro partido. E eu vou apoiá-lo onde estiver", afirmou.

O impasse se dá porque, nos Estados, não há consenso em torno do apoio a Joaquim Barbosa. Em São Paulo, por exemplo, o vice-governador Marcio França, que assumirá o lugar de Geraldo Alckmin e deve concorrer à reeleição, já se comprometeu com o tucano, independentemente do que decidir a executiva nacional da legenda.

Em Pernambuco, onde o PSB sofre um racha desde a morte de Eduardo Campos, a viúva do ex-governador sinaliza apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ela, inclusive, esteve na sede do instituto do petista, acompanhada do atual governador do Estado, Paulo Câmara, em mais um sinal de aliança. A ideia é que o PSB de Pernambuco apoie Lula e, em contrapartida, o PT não lance candidato ao governo local.

Segundo um deputado da legenda, diante da resistência interna à construção da candidatura, a sensação, hoje, é de que o projeto afundou. "Foi feito um convite para jantar sem passar o endereço", diz o interlocutor.

De longe, o ex-ministro segue com a sua tática de "jogar parado". Procurado, Barbosa informou que não iria se manifestar.

12 mar 2018


Por Redação
Anuncie

Artigos Recentes

STJ pode mandar 197 processos sobre autoridades a instâncias inferiores

STJ pode mandar 197 processos sobre autoridades a instâncias inferiores

em Política

Corte decide na próximas semana se adota entendimento do STF de restringir o foro privilegiado para deputados e senadores

Daniel Alves está fora da Copa do Mundo

Daniel Alves está fora da Copa do Mundo

em Esporte

A comissão técnica da CBF avaliou o jogador e concluiu que ele não terá condições de disputar o Mundial da Rússia

Para manter Lula candidato, PT pode recorrer a tratados internacionais

Para manter Lula candidato, PT pode recorrer a tratados internacionais

em Política

Entre as medidas está um recurso baseado no Pacto de San José da Costa Rica, que estabelece que só pode ser impedido de se candidatar aquele que já esgotou todos os recursos possíveis

Petrobras volta a ser a maior empresa da Bolsa em valor de mercado

Petrobras volta a ser a maior empresa da Bolsa em valor de mercado

em Economia

Em meio à crise financeira e escândalos de corrupção, a petroleira caiu para a 3ª posição em 2014, ficando atrás da Ambev e do Itaú Unibanco

Anuncie