Anuncie

Mesmo preso, Cabral financiou dossiês contra juiz da Lava Jato, diz PF


O ex-governador do Rio Sérgio Cabral estaria pagando pela montagem de dossiês contra o juiz federal Marcelo Bretas, responsável pela primeira instância da Operação Lava Jato no Rio. A informação aparece em investigação sigilosa da Polícia Federal, obitda pelo G1.

Segundo a reportagem, o peemedebista atuava mesmo preso na Cadeia José Frederico Marques, em Benfica, no Rio. Além do magistrado, outros membras da força-tarefa teriam as vidas investigadas. Agentes da própria corporação teriam feito as buscas.

De acordo com o documento, em 26 de setembro , seis dias depois do ex-governador receber a sentença na Operação Calicute, foram feitos oito acessos pra pesquisar registros de ocorrência sobre o juiz Marcelo Bretas e a mulher dele, que também é juíza.

Em nota, a defesa de Sérgio Cabral negou o dossiê. "É uma mentira, antes de uma maldade sádica, com claro propósito de criar intriga entre o ex-governador e o magistrado, certamente como forma de incitá-lo a determinar nova transferência para um presídio federal", diz o comunicado.

08 nov 2017


Por Redação
Anuncie

Artigos Recentes

Câmara mais barata. Como economizar o nosso dinheiro!

Câmara mais barata. Como economizar o nosso dinheiro!

em Câmara Legislativa

Será que é possível diminuir os gastos da Câmara Legislativa do DF? Precisamos acreditar que sim e trabalhar para que isso aconteça, porque adivinha só quem paga essa conta? Exatamente: nós, moradores do DF.

Justiça nega pedido de indenização de Temer contra Joesley Batista

Justiça nega pedido de indenização de Temer contra Joesley Batista

em Política

Presidente moveu ação após o empresário dizer que o emedebista é “o chefe da quadrilha mais perigosa do Brasil” em entrevista

Notas do ENEM 2017 foram divulgadas e já podem ser consultadas

Notas do ENEM 2017 foram divulgadas e já podem ser consultadas

em Brasil

Saiu a primeira nota do Exame Nacional do Ensino Médio 2016; a nota de redação será divulgada em 19 de março.

Mesmo sem lucro, a empresa Smartmatic quer fornecer impressoras de voto

Mesmo sem lucro, a empresa Smartmatic quer fornecer impressoras de voto

em Brasil, Eleições 2018

O primeiro lance, superior a R$ 65,4 milhões, foi rejeitado pela pregoeira. A empresa, então, baixou a proposta para o valor de referência do edital: R$ 62,6 milhões.

Anuncie