Anuncie

Pai de Neymar já se movimenta para tirar o filho do PSG


O jornal francês “Liberátion” afirmou que o pai de Neymar deu início a uma operação que tem como objetivo tirar o filho do Paris Saint-Germain. A novela sobre o futuro do atacante brasileiro ganhou um novo “personagem”: Pini Zahavi.

Segundo o veículo, o pai do jogador se encontrou com o empresário israelita no último dia 24 de abril, em São Paulo, para conversar sobre um “plano de fuga” do atacante do PSG.

Vale lembrar que Pini foi apontado como o “cérebro” por trás da operação que tirou Neymar do Barcelona no ano passado.

Neymar pai teria pedido a Zahavi  que “abrisse as portas para os grandes clubes” do futebol europeu. O nome do Real Madrid não teria sido especificamente abordado, mesmo o clube espanhol sendo apontado como o destino do craque.

O “Liberátion” ainda citou que a Inglaterra  está fora de questão, assim como o Barcelona, com quem a relação está longe de ser amigável.

Notícias ao Minuto

10 mai 2018


Por Redação
Anuncie

Artigos Recentes

STJ pode mandar 197 processos sobre autoridades a instâncias inferiores

STJ pode mandar 197 processos sobre autoridades a instâncias inferiores

em Política

Corte decide na próximas semana se adota entendimento do STF de restringir o foro privilegiado para deputados e senadores

Daniel Alves está fora da Copa do Mundo

Daniel Alves está fora da Copa do Mundo

em Esporte

A comissão técnica da CBF avaliou o jogador e concluiu que ele não terá condições de disputar o Mundial da Rússia

Para manter Lula candidato, PT pode recorrer a tratados internacionais

Para manter Lula candidato, PT pode recorrer a tratados internacionais

em Política

Entre as medidas está um recurso baseado no Pacto de San José da Costa Rica, que estabelece que só pode ser impedido de se candidatar aquele que já esgotou todos os recursos possíveis

Petrobras volta a ser a maior empresa da Bolsa em valor de mercado

Petrobras volta a ser a maior empresa da Bolsa em valor de mercado

em Economia

Em meio à crise financeira e escândalos de corrupção, a petroleira caiu para a 3ª posição em 2014, ficando atrás da Ambev e do Itaú Unibanco

Anuncie