Anuncie

Palocci entrega Lula a Moro. ‘Sabia de tudo e levou troco’


A situação do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva dentro da Lava Jato está mais delicada. Ele sabia da compra de um terreno onde seria construído o instituto que leva o nome dele. Além disso, o ex-presidente recebeu dinheiro para comprar mais um apartamento em São Bernardo do Campo.

Essas revelações constam do depoimento de Antonio Palocci, ex-ministro de Lula e de Dilma Rousseff, ao juiz Sérgio Moro, nesta quarta-feira, 6. Uma autoridade que acompanhou a audiência repetiu palavras de Palocci, nos seguintes termos:

“Ficou absolutamente claro que esse assunto foi deliberadamente debatido com um colegiado de pessoas. (…) O ex-presidente Lula acompanhou cada passo dessa operação, que culminou com a compra desse imóvel” (um apartamento em São Bernardo).

Antonio Palocci confessou ter praticados crimes na Petrobras. Ouvido como réu em um processo criminal da Operação Lava Jato, o petista citou R$ 300 milhões da Odebrecht para o esquema do partido.

Durante duas horas, Palocci afirmou que está negociando um acordo de delação premiada com a força-tarefa da Lava Jato, mas que colaboraria com a Justiça de forma espontânea.

O Ministério Público Federal aponta que propinas pagas pela empreiteira chegaram a R$ 75 milhões em oito contratos com a estatal. Este montante, segundo a força-tarefa da Lava Jato, inclui um terreno de R$ 12,5 milhões para Instituto Lula e cobertura vizinha à residência de Lula em São Bernardo de R$ 504 mil.

06 set 2017


Por Redação

Artigos Recentes

Bonner vai trabalhar de cadeira de rodas e é criticado pelos colegas

Bonner vai trabalhar de cadeira de rodas e é criticado pelos colegas

em Fama

Muitos estão entendendo a atitude como uma forma de demonstrar que as pessoas devem se sacrificar pelo trabalho ao invés de cuidar da saúde

Governo de Brasília lança Bilhete Único e recarga de cartões pela internet

Governo de Brasília lança Bilhete Único e recarga de cartões pela internet

em Brasília

Melhorias para o transporte público foram anunciadas pelo governador Rodrigo Rollemberg e pelo secretário de Mobilidade, Fábio Damasceno, na manhã desta sexta (22), no Palácio do Buriti.

Temer se diz vítima de conspiração e acredita que denúncia será barrada

Temer se diz vítima de conspiração e acredita que denúncia será barrada

em Política

Para ele, só regimes de exceção aceitaram acusações sem provas, "movidos por preconceito, ódio, rancor ou interesses escusos".

Anuncie