Anuncie

Patrocinadora de Neymar pode financiar ida do craque para o Real Madrid


A possível ida de Neymar para o Real Madrid é repercutida diariamente pela imprensa espanhola. Nesta terça não foi diferente. O jornal As afirma que a Nike, que patrocina Neymar, pode investir na transferência do brasileiro para o clube da capital espanhola.

Para levar Neymar, o Real teria de gastar 400 milhões de euros, mais de 1,5 bilhão de reais. Caso este valor seja definido, Neymar seria protagonista da primeira e segunda transferências mais caras do futebol, já que sua ida do Barcelona para o PSG custou 222 milhões de euros. 

O fato envolvendo a Nike seria inusitado, visto que o Real recebe 40 milhões de euros por ano de sua distribuidora, principal concorrente da empresa americana, a Adidas. 

Notícias ao Minuto

Nesta segunda, o cartola do PSG, Nasser Al-Khelaifi, chegou ao Brasil para visitar o craque em sua mansão, em Mangaratiba, onde se recupera da cirurgia no pé direito.

13 mar 2018


Por Redação
Anuncie

Artigos Recentes

STJ pode mandar 197 processos sobre autoridades a instâncias inferiores

STJ pode mandar 197 processos sobre autoridades a instâncias inferiores

em Política

Corte decide na próximas semana se adota entendimento do STF de restringir o foro privilegiado para deputados e senadores

Daniel Alves está fora da Copa do Mundo

Daniel Alves está fora da Copa do Mundo

em Esporte

A comissão técnica da CBF avaliou o jogador e concluiu que ele não terá condições de disputar o Mundial da Rússia

Para manter Lula candidato, PT pode recorrer a tratados internacionais

Para manter Lula candidato, PT pode recorrer a tratados internacionais

em Política

Entre as medidas está um recurso baseado no Pacto de San José da Costa Rica, que estabelece que só pode ser impedido de se candidatar aquele que já esgotou todos os recursos possíveis

Petrobras volta a ser a maior empresa da Bolsa em valor de mercado

Petrobras volta a ser a maior empresa da Bolsa em valor de mercado

em Economia

Em meio à crise financeira e escândalos de corrupção, a petroleira caiu para a 3ª posição em 2014, ficando atrás da Ambev e do Itaú Unibanco

Anuncie