Anuncie

Polícia francesa detém manifestantes contra reforma econômica


Polícia francesa começou a deter protestantes que saíram às ruas de Paris para reclamar sobre a nova reforma econômica do presidente francês, Emmanuel Macron. As detenções começaram assim que organizações sindicais saíram às ruas pela primeira vez em uma década, informa a Sputnik França.

A manifestação começou como uma marcha de paz. Posteriormente um grupo de manifestantes começou a jogar projéteis na polícia e destruir propriedade. A polícia respondeu com gás lacrimogênio e cassetetes para conter os manifestantes. Detenção de manifestantes foi iniciada.

Vários vídeos já foram publicados nas redes sociais mostrando jovens encapuzados e vestidos de preto. 

Cerca de 45.000 trabalhadores se juntaram às manifestações em Paris na terça-feira (10), o que é considerado uma das maiores greves da última década com protestos organizados pela classe trabalhista francesa por todo o país. De acordo com a AP, um policial francês, que preferiu manter anonimato, disse que três pessoas foram presas antes da demonstração por porte de armas.

A França está afogada em protestos devido à reforma trabalhista, justamente porque os sindicalistas franceses consideram que a mudança tirará os direitos dos trabalhadores visto que a reforma prevê facilidades para as empresas, como, por exemplo, para despedir seus funcionários. Com informações da Sputnik News Brasil.

10 out 2017


Por Redação

Artigos Recentes

Portugal: 700 anos de história que arderam em um dia

Portugal: 700 anos de história que arderam em um dia

em Mundo

O país sofreu com incêndios gigantescos em 2017

MPF apresenta telefonemas entre suposto 'laranja' e amigo de Lula

MPF apresenta telefonemas entre suposto 'laranja' e amigo de Lula

em Política

O relatório, produzido por meio da quebra do sigilo telefônico de Costamarques, mostra que foram efetuadas 12 ligações entre o empresário e o advogado Roberto Teixeira

Adasa autoriza Caesb a ampliar racionamento de água para 48 horas

Adasa autoriza Caesb a ampliar racionamento de água para 48 horas

em Brasília

A Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa) autorizou a ampliação do racionamento de água para um limite máximo de 48 horas.

PF investiga contratos suspeitos envolvendo Odebrecht e Petrobras

PF investiga contratos suspeitos envolvendo Odebrecht e Petrobras

em Brasil, Política

A Polícia Federal cumpre, na manhã desta sexta-feira (20), uma série de mandados de busca, apreensão, condução coercitiva e de prisão temporária, no âmbito da Operação Lava Jato, para investigar atos de corrupção e lavagem de dinheiro em contratos en

Anuncie