Anuncie

Senado quer liberar FGTS para quem se demitir


A Comissão de Assuntos Sociais do Senado aprovou nesta quarta-feira (11) projeto que permite o saque integral do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) em caso de pedido de demissão.

Hoje, o FGTS só pode ser sacado em caso de demissão quando não há justa causa. Outras situações, como doenças graves, fechamento da empresa e fim do contrato, também possibilitam a retirada.

O projeto de lei pode seguir diretamente para análise da Câmara em cinco dias úteis se não for apresentado recurso para votação no plenário.

Para o relator da proposta, senador Paulo Paim (PT-RS), o texto corrige distorção por estender à vontade do trabalhador a possibilidade de acesso ao recurso.

O governo Michel Temer mira no FGTS como uma forma de injetar recursos na economia e, no ano passado, liberou o saque de contas inativas.

Para Luiz Antônio França, presidente da Abrainc (associação de incorporadoras), criar alternativas para sacar o dinheiro do fundo é ruim, porque demonstra falta de entendimento dos seus benefícios.França destacou o objetivo social do FGTS e o uso dos recursos para habitação, como o programa Minha Casa Minha Vida.

Para Mario Avelino, presidente do IFDT (Instituto Fundo Devido ao Trabalhador), a aprovação do projeto pode desencadear uma onda de pedidos de demissão e gerar instabilidade nas contas do fundo.

"Será um canal para pagar cartão de crédito e saldar dívidas do cheque especial, por exemplo", afirma. Com informações da Folhapress. 

12 abr 2018


Por Redação
Anuncie

Artigos Recentes

Kroton fecha compra da Somos Educação por R$ 4,6 bilhões

Kroton fecha compra da Somos Educação por R$ 4,6 bilhões

em Economia

A compra do controle da Somos foi realizada por meio da holding Saber, criada pela Kroton para incorporar ativos de educação básica

Com mais R$ 400 mi por ano, Messi é o mais bem pago do mundo

Com mais R$ 400 mi por ano, Messi é o mais bem pago do mundo

em Esporte

A revista francesa destaca que pela primeira vez desde que passou a fazer levantamento (há 20 anos), um atleta recebe mais de 100 milhões de euros por temporada

Marcos Valério: 'As facções criminosas estão dentro dos partidos'

Marcos Valério: 'As facções criminosas estão dentro dos partidos'

em Política

Na prisão, onde cumpre pena no processo do mensalão, o publicitário ainda fala sobre a prisão de Lula e o sistema carcerário brasileiro

Pré-candidatos ao Planalto somam mais de 160 investigações

Pré-candidatos ao Planalto somam mais de 160 investigações

em Política

Processos vão de crimes políticos investigados pela Lava Jato, a agressões verbais e infrações de trânsito

Anuncie