Anuncie

Senadores reivindicam atitude do STF e prisão de Joesley Batista


Na abertura dos trabalhos no plenário do Senado Federal, nesta quarta-feira (6), um assunto dominava tanto os pronunciamentos quanto as conversas entre os parlamentares: a revisão das delações premiadas de três executivos da JBS, incluindo o sócio Joesley Batista.

O senador Jorge Viana (PT-AC) conclamou o Supremo Tribunal Federal a agir “contra o abuso de autoridade e as ilegalidades cometidas, pondo na cadeia aqueles que estão afrontando o cidadão brasileiro”.

"Era um dia de parar tudo e o Supremo ver o que fazer. Se a decisão for anular acordos, que anulem. Se for prender pessoas, que prendam. Essas trapalhadas todas, com desdém contra o brasileiro, não vai acontecer nada? Aqui nesta Casa lamentavelmente a gente não se entende para fazer leis mais duras contra abuso de autoridade, leis mais firmes que deem respaldo para toda autoridade que combater a corrupção. Esse é o equilíbrio necessário", disse.

Já o senador Lasier Martins (PSD-RS) disse "estranhar" a demora do STF em tomar atitudes relativas aos recentes desdobramentos das investigações da Polícia Federal (PF) e do Ministério Público (MPF) sobre o grupo empresarial. O senador defendeu abertamente a prisão dos irmãos Wesley e Joesley Batista, donos da empresa, e a anulação do acordo feito por eles com o MPF.

"É um apelo que faço ao STF, se mexam, tomem uma atitude, no máximo, até o final do feriadão. Causa surpresa e preocupação o silêncio da Suprema Corte, a demora em tomar uma atitude. O país está nas mãos do Ministério Público, da Polícia Federal e do Judiciário. Entendo que a presidente Cármen Lúcia esteja atordoada, até sem dormir, mas ela precisa reunir seus pares e traçar uma linha de trabalho", defendeu o senador.

Lasier ainda deixou clara sua posição de que a eventual anulação do acordo dos irmãos Batista com o MPF não deverá significar a desconsideração das provas apresentadas por eles, pois tal fato apenas provocaria "ainda mais impunidade". 

06 set 2017


Por Redação

Artigos Recentes

Justiça manda CEB afastar empregados comissionados sem concurso

Justiça manda CEB afastar empregados comissionados sem concurso

em Brasília

Decisão do Tribunal Regional do Trabalho atende pedido do MPT-DF. Empresa tem até o dia 13 de dezembro para cumprir a ordem judicial

Brasil cria 76,6 mil vagas de trabalho com carteira assinada em outubro

Brasil cria 76,6 mil vagas de trabalho com carteira assinada em outubro

em Economia

O resultado é o melhor para o mês desde 2013, quando foram criadas 94,9 mil oportunidades

Jovens darão 1.000 refeições e presentes a moradores de rua: Natal

Jovens darão 1.000 refeições e presentes a moradores de rua: Natal

em Boas Ações

Jovens de São Paulo se uniram para fazer a diferença neste Natal. Eles vão dar presentes e ceias dignas, na mesa, para pessoas carentes do centro da cidade.

Temer continuará a ser investigado com celeridade, diz Segóvia

Temer continuará a ser investigado com celeridade, diz Segóvia

em Política

Novo diretor-geral da PF tomou posse nesta segunda-feira e cerimônia contou com a presença do presidente

Anuncie