98% dos detidos pelas autoridades voltaram às ruas. “A polícia prende, a Justiça solta”, diz Ibaneis


O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), afirmou nesta quarta-feira (30) que “hoje em dia, o bandido volta para casa antes de suas vítimas”, ao se referir à impunidade que estimula a criminalidade.

Ibaneis fez essa declaração ao comentar o assassinato covarde de um cadeirante que se recusava a entregar o seu celular a um assaltante, dentro de um ônibus na cidade de Sobradinho.

Ele contou, em declarações à rádio BandNews FM Brasília, que somente este ano a Polícia Militar realizou mais de 20 mil prisões. Mas quase todos foram colocados em liberdade sem demora pela Justiça.

As ordens de soltura são expedidas principalmente nas chamadas “audiências de custódia”, para onde são levados os criminosos no prazo máximo de 24 horas. “A polícia prende, a Justiça solta”, lamenta o governador.

“Chega de ficar enxugando gelo. Não adianta [a polícia] prender e o Judiciário soltar. A culpa fica sendo do governo. Nós vamos ter que rediscutir esse pacto federativo com os demais Poderes, de modo que a gente possa realmente diminuir a criminalidade”, salientou.

Ibaneis exortou as demais instituições a dar as mãos no combate à criminalidade. “O que estimula o bandido é a certeza da impunidade”, afirmou ele. “A questão não é o tamanho da pena, é a impunidade.”

Apesar do elevado número de detenções, houve acréscimo de apenas 386 pessoas, entre homens e mulheres, na população carcerária da capital neste ano. Na prática, significa que 98% dos detidos pelas autoridades voltaram às ruas.

“Hoje, vi uma matéria do nosso secretário de Segurança informando que, das prisões ocorridas neste ano, 98% dos detidos retornaram às ruas. Certamente, esse não é o caminho”, ressaltou Ibaneis. “Tem alguma coisa errada. A polícia está trabalhando? Está trabalhando muito, eu posso afirmar”, assinalou.

Segundo o mandatário do DF, o noticiário negativo da violência recai sobre o governo, mas a questão envolve o governo federal e todas as instituições, como Ministério Público e Tribunal de Justiça, por exemplo.

“O bandido está retornando às ruas muito mais rapidamente do que o familiar ou aquele que foi agredido está voltando para a sua residência”, criticou o governador.

Segurança

Artigos Recentes

21 janeiro, 2020
Ex-governador do DF Agnelo Queiroz é condenado definitivamente por improbidade administrativa

Processo é referente à inauguração do Centro Administrativo do Distrito Federal; não cabem mais recursos à decisão. Defesa diz que não vai comentar.

22 dezembro, 2019
Exército cerca Presídio Federal de Brasília após plano de fuga de Marcola

As informações sobre o plano de resgate do líder do Primeiro Comando da Capital (PCC) partiram de São Paulo

22 dezembro, 2019
Sexo “meia-boca” tem solução? Saiba se vale a pena insistir
em Brasil

Especialistas apontam quais questões comportamentais podem deixar uma transa ruim e como driblá-las

21 dezembro, 2019
Golpistas que fraudaram planos de saúde enganaram 87 freiras

Três religiosas morreram sem acesso aos serviços. Grupo é investigado pela Polícia Civil e pelo MPDFT