‘Câmara é lar de corruptos e o STF o da Mãe Joana’


Os militares continuam articulados em defesa do que chamam de ‘um Brasil sem corrupção’. Miram o Congresso Nacional, principalmente na figura do presidente da Câmara Rodrigo Maia, e o Supremo Tribunal Federal, transformado, nas palavras de representantes das Forças Armadas, em uma ‘Casa da Mãe Joana’.

Depois que vozes do Exército se levantaram contra ‘a baderna que reina’ naqueles dois Poderes, foi a vez de um integrante da Aeronáutica dar um voo rasante e atingir em cheio o Legislativo e o Judiciário.

Os ataques são motivados por frases de Maia, que atribui aos militares, quando no governo, terem quebrado o País, e a Dias Toffoli, que agiria no sentido de melar a lei e deixar corruptos fora da cadeia.

“Mas a festa (da corrupção) acabou”. É o que afirma o major-brigadeiro-do-ar Jaime Rodrigues Sanchez. Segundo o militar da Aeronáutica, agora (com o governo Bolsonaro) “há porteiros para evitar que o Brasil volte a ser um grande salão de festas onde os corruptos se locupletavam”.

Em texto que circula em grupos fechados de WhatsApp de militares da ativa e da reserva, Jaime Rodrigues Sanchez diz que a disciplina e a lealdade que norteiam as Forças Armadas, vão combater, em nome do povo brasileiro, “políticos que dançam de rosto colado, em atitude promíscua, com doleiros e empresários corruptos”.

Esses ‘dançarinos’, segundo o militar, estão justamente na Câmara presidida por Rodrigo Maia. No intervalo da orquestra, diz o brigadeiro, os corruptos vão para o sarau da ‘Suprema Casa da Mãe Joana’, numa referência ao STF, onde ‘garantem suas maracutaias’.

O sarau, diz o texto do brigadeiro, é promovido por gente escolhida a dedo, “de preferência sem muitos títulos e saber jurídico”, para que possam ser “mais facilmente comprados e manipulados, passando a enlamear uma instituição fundamental para o estado de direito, guardiã da Constituição Federal, que já contou com os mais ilibados nomes do judiciário brasileiro”.

O brigadeiro enfatiza, na mesma mensagem, que corruptos e ‘lacaios de toga’ não farão silenciar a Lava Jato “nem a vontade popular de passar o Brasil a limpo”.  “O caldo entornou de vez”, conclui Jaime Rodrigues Sanchez. E as Forças Armadas, ‘atacadas’ por gestos insanos de Rodrigo Maia, vão agir como alicerce de todos os que queiram acabar com a corrupção, resgatando ações ‘e condutas impróprias inexplicavelmente estacionadas’ na Procuradoria-Geral da República e no Poder Judiciário.

Política

Artigos Recentes

05 fevereiro, 2020
GDF divulga calendário com 18 feriados e pontos facultativos

As datas constam em decreto assinado pelo governador Ibaneis Rocha e publicado no Diário Oficial do DF desta quarta-feira

21 janeiro, 2020
Ex-governador do DF Agnelo Queiroz é condenado definitivamente por improbidade administrativa

Processo é referente à inauguração do Centro Administrativo do Distrito Federal; não cabem mais recursos à decisão. Defesa diz que não vai comentar.

22 dezembro, 2019
Sexo “meia-boca” tem solução? Saiba se vale a pena insistir
em Brasil

Especialistas apontam quais questões comportamentais podem deixar uma transa ruim e como driblá-las

22 dezembro, 2019
Exército cerca Presídio Federal de Brasília após plano de fuga de Marcola

As informações sobre o plano de resgate do líder do Primeiro Comando da Capital (PCC) partiram de São Paulo