Recuperados R$ 42 milhões para investir em 15 creches


O Governo do Distrito Federal corre atrás de uma solução para atender à demanda por creches, que hoje está estimada em mais de 19 mil crianças. Neste semestre, a Secretaria de Educação anunciou a oferta de 783 novas vagas na educação infantil.

Para 2020, a expectativa é ainda melhor: cinco novas creches devem ser entregues até junho; outras cinco, no final do ano.

O edital de licitação para as obras das primeiras instalações sairá ainda neste mês, graças a uma investida do governo local para recuperar contratos de 2012 com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

“Não havia um só projeto, nada, e os prazos [estavam] todos estourados”, conta a chefe da assessoria especial da Secretaria de Governo, Sueli Rodrigues.

Sueli foi quem coordenou o grupo de trabalho, que se dedicou, nos últimos meses, à elaboração processual junto ao Ministério da Educação para não perder os recursos.

“Se não tivéssemos feito esse esforço concentrado, envolvendo vários órgãos do governo, perderíamos mais de R$ 42 milhões. Quinze creches que já deveriam estar prontas, mas ficaram esquecidas na gaveta de governos anteriores”, completa. Segundo ela, para viabilizar os contratos, o esforço de servidores das secretarias de Economia, Educação e Governo foi fundamental.

Outra história
Agora, a realidade é outra. O trabalho está bem adiantado. Os terrenos para as instalações já estão definidos e os projetos arquitetônicos, elétricos e hidráulicos já estão prontos. Nessa semana, o GDF irá apresentar cinco deles no FNDE.

“Até dezembro, no máximo, a licitação estará na rua. No início do próximo ano iniciamos as obras das primeiras unidades”, prevê.

O primeiro lote vai contemplar cinco unidades de ensino infantil: na Rua 18 da Vila Telebrasília; na Quadra 109 do Recanto das Emas; na Quadra 23 de Planaltina; na Quadra 109 do Recanto das Emas; na EQ 1/2 do Gama; e na EQNP8/12 de Ceilândia. Somadas, elas vão oferecer mais de 900 vagas para crianças de zero a cinco anos de idade.

Cofres locais
Além dos recursos do FNDE, o GDF vai destinar mais R$ 25,5 milhões em contrapartidas para a construção das 15 creches. O valor vai financiar obras de acessibilidade no entorno das escolas, além da compra do mobiliário.

De acordo com o projeto arquitetônico, cada unidade terá espaços definidos para funções administrativas, outro de serviços e multiuso, além dos núcleos pedagógicos. Também está previsto um pátio coberto, área externa para playground, torre de água e estacionamento.

Projeto arquitetônico
No bloco administrativo ficam secretaria da escola, sala dos professores, diretoria, almoxarifado e sanitários masculino e feminino para adultos. No bloco de serviços, rouparia, lavanderia, copa para funcionários, depósito de material de limpeza, vestiários masculino e feminino, despensa, cozinha, bufê e lactário.

O bloco da creche, para crianças com até três anos de idade, terá fraldário, sanitário e áreas de atividades, repouso, alimentação e solário. Já o bloco da pré-escola, para crianças de quatro e cinco anos, terá espaço de atividades, repouso e solário.

A complementação dos espaços para esses estudantes está no bloco multiuso, que terá sala, sanitários para meninos e meninas, sanitários para adultos e para pessoas com deficiências, sala de informática e telefone.

Confira o endereço com previsão de entrega das 15 novas creches:

– Obras com entrega estimada para o primeiro semestre de 2020:
CEPI – Vila Telebrasília
CEPI – Planaltina Q 23
CEPI – Recanto das Emas Q 109
CEPI – Gama EQ 1/2
CEPI – Ceilândia EQNP 8/12

– Obras com entrega estimada para o segundo semestre de 2020:
CEPI – Gama DVO
CEPI – Guará EQ 17/19
CEPI – Santa Maria Q 201
CEPI – Samambaia Q 217
CEPI – Recanto das Emas Q 112

– Obras com entrega estimada para primeiro semestre de 2021:
CEPI – Ceilândia QNP 11
CEPI – Santa Maria EQ 215/315
CEPI – Taguatinga QNJ
CEPI – Taguatinga EQNL 9/11
CEPI – Ceilândia QNO 18

Brasília

Artigos Recentes

27 novembro, 2019
Rede Feminina recebe R$ 47,9 mil de doação repassada pelo IGESDF

A empresa Copacol foi a responsável pela doação, que realizou durante todo o mês de outubro a arrecadação de R$ 1 por cada pacote de tilápia vendida no DF

26 novembro, 2019
Lei reduz em 50% carga horária de servidores com necessidades especiais

Antes, servidores tinham apenas 20% da jornada reduzida. Somente na área da saúde, medida beneficia mais de 37 mil funcionários

26 novembro, 2019
Seduh cria nova subsecretaria para agilizar atendimento

Antiga subsecretaria foi desmembrada em duas. Objetivo é atender demandas relacionadas à gestão do território com mais rapidez

19 novembro, 2019
Recuperados R$ 42 milhões para investir em 15 creches

Parados há sete anos, recursos do FNDE quase foram perdidos, mas gestão atual do GDF retomou o processo