Romário terá de pagar R$ 408 mil de aluguéis atrasados no Lago Sul


A 7ª Vara Cível de Brasília do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) condenou o ex-jogador e senador Romário (Podemos-RJ) ao pagamento de R$ 408 mil referentes a 14 meses de aluguéis atrasados da mansão onde o parlamentar morou no Lago Sul. A decisão é de primeira instância e cabe recurso.

A ação foi movida em 2016 pela Fashion Park Empreendimentos Imobiliários, proprietária do imóvel locado pelo ex-atleta, na QL 24 do Lago Sul. Em 12 de agosto deste ano, o juiz Luciano dos Santos Mendes julgou procedente a cobrança feita pela empresa contra o parlamentar e seus fiadores, Silvio Antônio Ferreira e Temístocles Grossi. Leia aqui a íntegra da sentença.

Romário morou na casa de 2012 a 2016 e pagava, inicialmente, R$ 26 mil mensais pela locação da residência. No entanto, a partir de agosto de 2015, o valor foi reajustado para R$ 35 mil. Segundo o processo, desde a correção, o ex-jogador pagou apenas dois aluguéis até deixar o recinto, em dezembro do ano seguinte.

Na decisão, o magistrado ainda estabelece que sejam demolidos o píer e o campo de futebol profissional construídos pelo ex-jogador na mansão. A defesa do congressista já recorreu. 

A mansão onde morou no Distrito Federal foi uma das atingidas pela desobstrução da Orla do Lago Paranoá, na gestão de Rodrigo Rollemberg (PSB). A antiga moradia também foi alvo de bandidos em, pelo menos, duas oportunidades, nos anos de 2015 e 2016. Os proprietários colocaram a casa à venda depois que o tetracampeão mundial pela Seleção Brasileira deixou o imóvel.

Em nota, a empresa Fashion Park Empreendimentos Imobiliários Ltda., proprietária do imóvel onde Romário viveu por quatro anos, informou que, antes de ingressar com ação judicial, “tentou por inúmeras vezes receber o débito de forma amigável, porém nunca logrou êxito”. “Estamos satisfeitos com a sentença proferida pelo D. Juízo da Sétima Vara Cível de Brasília, confiantes que a mesma será mantida nas esferas superiores, por espelhar a justiça que buscamos há tanto tempo”, acrescentou.

Brasília Justiça

Artigos Recentes

19 novembro, 2019
Recuperados R$ 42 milhões para investir em 15 creches

Parados há sete anos, recursos do FNDE quase foram perdidos, mas gestão atual do GDF retomou o processo

18 novembro, 2019
Novo espaço de lazer em Brasília deve começar a ser erguido em 2020

Complexo vai funcionar em área próxima ao Estádio Nacional de Brasília

30 outubro, 2019
98% dos detidos pelas autoridades voltaram às ruas. “A polícia prende, a Justiça solta”, diz Ibaneis

Ibaneis exortou as demais instituições a dar as mãos no combate à criminalidade. “O que estimula o bandido é a certeza da impunidade”, afirmou ele.

25 setembro, 2019
GDF dá largada para entregar gestão da Rodoviária à iniciativa privada

Empresa ficará responsável por reforma e administração do principal terminal de Brasília, por onde passam diariamente 700 mil pessoas